Lamparina

Sem qualquer defesa na Aleac, Gladson e Rocha acabam ‘detonados’ pela oposição

Cachorro de índio

Como no dito popular, o governador do Acre, Gladson Cameli, continua “apanhando mais que cachorro de índio” sempre que o assunto é a defesa da sua base de sustentação na Assembleia Legislativa.

Independentes

Os deputados Fagner Calegário (PV), Jenilson Leite (PCdoB) e Roberto Duarte Jr. (MDB) deram o tom dos discursos nesta terça-feira (7), sem qualquer pena do chefe do Executivo.

Brasil x Alemanha

Os deputados – tanto os de oposição quanto os chamados independentes – usaram a tribuna e de lá descarregaram suas metralhadoras retóricas contra os desmandos de Cameli. Ele e vice-governador Major Rocha (PSDB) acabaram mais furados que tabuleiro de pirulito.

Surra de vara

Foi um turbilhão de denúncias sobre a cabeça de Gladson: do contrato firmado pelo estado com uma empresa do Amazonas, sem licitação pública, no valor de mais de R$ 8 milhões, até a redução de ICMS do querosene de aviação às grandes companhias aéreas, sem efeito para o custo das passagens.

Olhos da cara

Segundo a reclamação, o morador da capital que porventura pretender degustar a farinha de Cruzeiro do Sul com caldo de mandin, e pra isso precisar pegar a ‘ponte-aérea’, vai desembolsar nada menos que  R$ 3 mil.

Peia de todo lado

Se no lado de dentro da Casa do Povo o governador Gladson Cameli não tinha quem o defendesse, do lado de fora apanhava Gladson e também o seu vice, Major Rocha, alvos de protesto organizado pelos agentes penitenciários.

Provisório não

Os agepens protestavam contra medida anunciada por Rocha, que no exercício do governo, afirmou, em entrevista na rádio Aldeia FM, que em breve seria publicado edital para contratação provisória no quadro do Iapen. Os agentes exigem concurso público.

Calado ficou

Questionado sobre qual linha de defesa adotaria como líder do governo na Aleac, o deputado estadual Luiz Tchê (PDT) disse que ainda não havia tomado pé da situação, e preferiu ficar calado diante do linchamento político de Cameli.

Querosene: ‘raiz’ e ‘Nutela’

Bom, meus amigos, enquanto no Acre o ICMS do querosene de aviação caiu de 25% para 3%, e o comum continua a ser sobretaxado pelo governo, este Lamparina vai tratar de economizar no fluído, ficando por aqui. Até porque acender a luz também ficou 18% mais caro. Fui!