Medo de agulha

Acre está entre os estados com menor adesão em campanha de vacina contra gripe

No dia 31 de maio terminou a campanha de vacinação contra a gripe sem imunizar uma a cada quatro pessoas do público-alvo em todo o Brasil, em alguns estados como Amazonas, Amapá e Pernambuco a campanha foi sucesso total já que mais de 90% da população foi vacinada, o que não foi o caso do Acre que ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro ficou entre os estados onde a campanha obteve menos sucesso.

Foto/internet

Segundo dados do Ministério da Educação, 64,9% da população acreana não foi imunizada e ficou longe de atingir a meta de 90% estabelecida para a campanha, até o dia 11 de maio foram registrados 807 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave por influenza em todo o país com 144 óbitos, o maior responsável por mortes de influenza no Brasil é o vírus H1N1. Até maio desse ano a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (SESACRE) havia notificado duas mortes por influenza no estado do Acre.

A gripe causada pelo vírus H1N1 se difere da gripe comum nos sintomas, enquanto na gripe comum uma pessoa fica infectada por aproximadamente quatro dias no caso do H1N1 esse tempo é prolongado, provocando dores em todo corpo, secreções, febre muito alta, tosse e falta de ar. Para diminuir os riscos de adquirir a doença, além da vacinação é recomendável lavar bem as mãos, se alimentar bem e evitar compartilhar copos e talheres com outras pessoas.