Maio Amarelo

Acre já tem saldo negativo de 12 mortes por acidente de trânsito em 2019, segundo dados do Detran

No mês de luta pela conscientização para um trânsito mais seguro, intitulado de Maio Amarelo, cuja proposta é chamar atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, dados divulgados na manhã desta terça-feira, 14, pelo Departamento de Trânsito do Acre (Detran/AC), durante ato solene na Câmara Municipal de Rio Branco, preocupa.

Já são 12 mortes registradas esse ano no trânsito do estado, sendo 11 delas envolvendo motociclistas. O Acre, proporcionalmente, é o estado com maior número de motocicletas em relação a carros no país.

Instituições de trânsito participaram de ato solene na Câmara/Lane Valle

“Nossa missão será de fortalecer a engenharia, educação e a fiscalização de trânsito para reduzir os acidentes nas vias do nosso Estado”, disse o diretor do Detran, Luiz Fernando Duarte.

Ainda segundo Duarte, ao longo dos anos, os trabalhos de engenharia, educação e fiscalização do Detran vêm reduzindo a quantidade de mortos e feridos no Acre.  “Em 2018, por exemplo, houve uma redução de 4,35% de mortes no trânsito nas vias estaduais, se comparado com 2017, mesmo com o aumento anual da frota de veículos. Porém, ainda precisamos superar muitos desafios, principalmente no que diz respeito à educação de trânsito para motociclistas.”, ressaltou.

De acordo com estudos, o uso do celular ao volante aumento o risco de acidente em 400%, assim como o álcool e o excesso de velocidade.