Em tempo recorde

Acusados de matar motoboy são apresentados à imprensa em coletiva da cúpula da segurança

Os mistérios que envolvem a morte de Raimundo Lacerda do Nascimento, de 23 anos, assassinado com requintes de crueldade e exposto em vídeos que circularam pelo WhatsApp mostrando o exato momento em que aparece sendo decapitado, foram revelados na manhã desta terça-feira (21), pela cúpula de segurança pública do Acre.

Descartado até então o envolvimento da vítima com organizações criminosas, o homicídio, segundo a polícia, pode ter sido motivado por questões amorosas.

Secretário Paulo César durante a coletiva desta terça/Lane Valle

Ao todo, quatro pessoas foram presas (uma delas menor de idade) pelo assassinato de Raimundo Lacerda.

Os envolvidos foram apresentados à imprensa em data show durante a coletiva.  São eles: Arlys Keuby de Oliveira Almeida, vulgo Pepe; Emerson da Silva Saraiva, o Italiano; Adriana Silveira, responsável em atrair a vítima até seus algozes, e o menor de idade M.D.S.P. Todos já se encontram atrás das grades.

Keuby é apontado como o principal envolvido no crime. Considerado pela polícia como um assassino de alta periculosidade, uma “mente perigosa”, teria envolvimento com diversos outros crimes, inclusive utilizando o mesmo modo para matar: decapitação.

O secretário de Segurança Pública, coronel Paulo César, atribui o trabalho integrado das polícias, que também contou com suporte do Ministério Público e do Judiciário, para elucidar o caso em tempo recorde.

Raimundo Lacerda pouco antes de ser decapitado/Reprodução

“Foi uma ação concentrada de muitos esforços que possibilitou a prisão de todos os envolvidos nesse crime de características graves e traumáticas. No primeiro momento, quero deixar bem claro que apesar das diversas especulações que surgiam na rede, de outros vídeos, não são verdadeiros. Todos foram checados e não têm vínculo com esse caso, e não temos ocorrência que ocorreram no Acre. A princípio a vítima não tem nenhum envolvimento com facções criminosas, por isso a barbárie envolvida nesse crime é ainda mais acentuada, uma ação que pode se afirmar que deriva de uma rede psicopata que não mede esforços para impor à sociedade a sua intenção de trazer maldade utilizando de mesmos modus operandi”, disse o secretário.

Durante a coletiva foram revelados alguns detalhes da investigação. Segundo o delegado Roberth Alencar, o corpo, já decapitado, foi colocado em sacos plásticos com tijolos e jogado no rio. Antes de ser morto, Raimundo foi torturado pelos criminosos.

Bombeiros fazem buscas na região do Taquari, onde Raimundo Lacerda, que trabalhava como motoboy da Secretaria de Educação, foi assassinado.

Saiba mais sobre o caso:

Polícia identifica assassinos de motoboy e cúpula da segurança pública adia coletiva de imprensa 

Família de jovem degolado no Acre diz que ele era motoboy e não tinha passagem pela polícia 

Vídeo que mostra homem sendo degolado no Acre circula em grupos do WhatsApp