Rebuliço na Corte

Após denúncia de policial civil contra Rocha, vice-governador do PSDB do Acre determina auditoria no ‘Guardião’

Após publicação de matéria exclusiva nesta segunda-feira (29), no portal Diário do Acre, na qual um agente da Polícia Civil afirmou que o acesso ao equipamento conhecido por ‘Guardião’ estaria nos planos do vice-governador Major Rocha (PSDB), para fins nada republicanos, uma auditoria será instalada para a averiguação do aparelho.

Criado para monitorar conversas telefônicas entre criminosos, o Guardião só pode ser utilizado mediante ordem judicial. Na reportagem levada ao ar por este portal, Rocha é apontado como o cérebro por trás da manobra do governo que visa extinguir a Secretaria de Polícia Civil, subordinando-a à Secretaria de Segurança Pública do Estado, sobre a qual o major mantém total controle político.

Inclinado, segundo o denunciante, a utilizar o equipamento para fins políticos, Rocha foi acusado de querer grampear – de maneira indiscriminada e ilegal – os adversários políticos e até jornalistas.

Rocha tenta inverter denúncia com insinuações contra agentes/Internet

Após a publicação da reportagem, o vice-governador vem usando alguns veículos de comunicação na tentativa de descaracterizar a denúncia do agente da Polícia Civil.

Segundo disse Rocha a um veículo de imprensa alinhado ao governo, a denúncia feita ao Diário do Acre teria como objetivo desqualificar a auditagem. O vice-governador contra-atacou ainda com o argumento de que os policiais civis com acesso ao equipamento é que poderiam estar tentando encobrir eventuais ilegalidades relacionadas ao seu uso, em escutas telefônicas sem o amparo da lei.

Rocha afirmou ter determinado ao secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar, que ficasse responsável pela auditoria, com a finalidade de investigar o uso do Guardião nos últimos anos.

Confira aqui a reportagem com a denúncia do agente e ouça a seguir o áudio em ele acusa o vice-governador.