Coluna Lamparina

Aposentados e pensionistas do Acre podem ficar sem salários a partir de julho deste ano

Quarto Poder

O deputado estadual progressista Gehlen Diniz usou a velha tática política de culpar a imprensa para justificar sua substituição na liderança do governo na Assembleia Legislativa. Mas olha isso!

Magoado

Segundo Diniz, ele ficou ressentido com o governador do Acre, Gladson Cameli, pelo fato de não ter atuado por sua permanência no posto de líder na Aleac, enquanto a imprensa o classificava de inábil para ocupar o cargo.

Acuado

Sem defesa e encurralado o tempo todo pelo experiente deputado Luiz Tchê (PDT), que queria a missão de líder do governo, Diniz se viu nas cordas e acabou por jogar a toalha.

Avisando o ladrão 

O anúncio feito pela promotora de Justiça e Defesa do Consumidor, Alessandra Marques, segundo o qual dará início a uma operação de fiscalização e autuação nos postos de combustíveis de Rio Branco, espantou o gato. Segundo a promotora, os objetivos serão verificar a qualidade dos combustíveis e a precisão das bombas. Ocorre que tamanha publicidade dada à operação, o MPE não vai conseguir multar.

Chacota nas redes

A operação anunciada do MPE para flagrar os donos de postos de combustíveis irregulares soou como ironia pelos internautas nas redes sociais. “Muito inteligente avisar sobre a operação aos donos de postos. Só se o dono do posto for um jegue de pai e mãe para cair nessa operação. Porque não avisaram logo o dia e horários?”, ironizou um internauta no Facebook.

Dejávu

Pela segunda vez desde que assumiu o mandato em janeiro passado, o governador do Acre, Gladson Cameli, fala em anunciar calamidade financeira no estado, dados o rombo na previdência social e a necessidade de uma reforma que estanque urgente a sangria, no Acreprevidência, de mais de R$ 40 milhões por mês, segundo ele.

Sobrou pro aposentado

Segundo Cameli, se a Reforma da Previdência não for aprovada em Brasília, o governo dele vai parar de vez, e só haveria dinheiro em caixa para pagar os aposentados e pensionistas até o mês de junho.

Quem mente, afinal?

Apesar desta Lamparina ter o pavio curto, não se engane, leitor: minha memória é muito boa. Logo que foi exonerado da Secretaria de Planejamento, o Raphael Bastos disse que o estado do Acre teria em caixa mais de R$ 2 milhões – parte vinda de um financiamento firmado pelo governo anterior. Ocorre ainda que o novo governo também tem recebido repasses generosos do governo federal, por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), bem maiores que os recebidos pelas administrações do petista no mesmo período do ano passado. Portanto, ninguém sabe quem fala a verdade.

Que os anjos digam…

Agora, a esperança dos aposentados e pensionistas com os anúncios de Cameli (em relação o rombo da previdência social) é que tudo que o chefe do Executivo fala, ele sempre volta atrá. As más línguas alegam até que o que ele diz sentado quando se levanta já não vale absolutamente nada. Que assim seja!

Só com a bengala

Para encerrar, ainda falando de não cumprir o que promete, Cameli, durante a campanha eleitoral. Garantiu extinguir as aposentadorias dos ex-governadores do Acre, o que não se cumpriu até agora. No enrolar da carruagem, e do jeito que a coisa vai, é bem mais provável a Previdência “quebrar”, e Cameli continuar pagando os ex-governadores.

Bom gente, o querosene tá no fundo e ei preciso molhar o pavio. Fui!