‘Áudios mostram que vale tudo para atingir Bolsonaro’, diz filho do ex-presidente

Na sexta-feira 22, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), afirmou que os áudios do tenente-coronel Mauro Cid revelam que “vale tudo” a fim de incriminar a prender seu pai. De acordo com o parlamentar, o ex-chefe do Executivo é um “alvo pré-determinado” dos seus inimigos políticos — o que inclui membros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Em seu perfil no Twitter/X, Flávio disse: “Os áudios de Cid apenas evidenciam o que todos já sabem: vale tudo para atingir o alvo pré-determinado que é Bolsonaro! Depoimentos sob tortura psicológica, pescaria probatória grotesca pra tudo que é lado, num jogo de cartas marcadas em que a lei é a vontade de uma única pessoa”.

Os áudios de Cid sobre Bolsonaro

Na quinta-feira 21, os áudios atribuídos a Mauro Cid foram publicados pela revista Veja. Nas gravações é possível ouvir o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro dizendo que foi coagido a fazer delações. Cid também faz críticas ao ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Os registros dos áudios teriam sido feitos durante uma conversa entre Cid e um interlocutor — ainda não identificado — em algum momento depois do dia 11 de março de 2024. Nesse contexto, o tenente-coronel prestou depoimento à Polícia Federal (PF). Porém, a publicação da Veja não diz como os áudios com críticas ao STF e à investigação contra Bolsonaro foram obtidos — ou se foram periciados.

Fábio Wajngarten, assessor do ex-presidente, disse que a defesa de Bolsonaro deve tomar todas as medidas cabíveis sobre o conteúdo e a repercussão das gravações de Cid.

Áudios de Cid ‘destroem credibilidade da PF e do STF’

Deltan Dellagnol, o ex-chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato, disse que os áudios da delação de Cid puseram em xeque a credibilidade da PF e do STF. Dellagnol abordou o tema em seu perfil no Twitter/X, na noite de quinta-feira 21.

Tópicos:

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre