Alta patente

Bittar se reúne com general Heleno para tratar de assuntos relativos à Amazônia

O senador Marcio Bittar se reuniu na manhã desta quarta-feira, 29, com o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General Augusto Heleno, para tratar de assuntos relativos à Amazônia.

Em relação às fronteiras, por onde entram as drogas, animais e armas que abastecem os criminosos no país, o general destacou a necessidade de um esforço conjunto entre União e estados na tentativa de reverter esse quadro.

Heleno também citou o exemplo de reservas indígenas criadas sob argumentos que não condizem com suas reais necessidades. “Muitas das demarcações de terras indígenas no Brasil foram fundamentadas em laudos fraudulentos”, afirmou ele.

General recebeu o senador do MDB do Acre nesta quarta/Divulgação

Ex-comandante militar na Amazônia, o general contestou a política indigenista do governo Lula, que qualificou de “lamentável, para não dizer caótica”, à época da demarcação da terra indígena Raposa Serra do Sol.

Bittar falou ainda das reais intenções das ONGs internacionais em ter acesso às regiões amazônicas e às suas riquezas. “Não é possível que outras nações queiram nos impor regras. A nossa prioridade deve ser buscar o progresso para a população da Região Norte. Essa é uma missão do Brasil, não de outros países que não deixam claras suas reais intenções”, disse ele.

O senador e o general concordaram quanto à necessidade de revisão das políticas públicas dirigidas à região amazônica.

Marcio Bittar também se pôs à disposição do general para ajudar na agenda de debates e decisões que respeitem a soberania nacional no âmbito do Congresso Nacional.