Bocalom critica modelo do PT: ‘Não valorizava o homem do campo, apenas a floresta’

Durante a inauguração de uma ponte de madeira no ramal Catuaba nesta sexta-feira, 17, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), expressou críticas contundentes ao modelo de desenvolvimento adotado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) durante o período em que esteve no comando do Acre por 20 anos. 

Bocalom ressaltou que, na visão da gestão passada, a ênfase estava na preservação da floresta, enquanto o homem do campo era negligenciado.

“Aquela turma não dava valor para o Homem do Campo. O negócio deles era a floresta. O Homem do Campo é o que sustenta todo mundo na cidade. A cidade não existiria se não tivesse o Homem do Campo. É ele que se esforça, que enfrenta sol, chuva, domingos; não tem dia. Precisou levar para a terra, cuidar da produção. Então, o Homem do Campo é o que sustenta a cidade. E eu cuido do Homem do Campo. Por quê? Porque eu sei que é aqui que está a riqueza”, disse Bocalom.

Tópicos:

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre