Centro de Estudo de Línguas do Acre forma mais de 1200 alunos

O Centro de Estudo de Línguas (CEL) do Acre formou nesta sexta-feira, 14, mais de 1200 alunos nos cursos de inglês, espanhol, italiano, francês e Língua Brasileira de Sinais (Libras), nos níveis teens, básico, intermediário e avançado. A cerimônia ocorreu à noite, no auditório da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE).

Entre os formandos, Gustavo Oliveira, de 15 anos, estava concluindo o curso de inglês. O jovem conta que começou a estudar na instituição aos 10 anos de idade e viu no curso uma oportunidade de enriquecer seu currículo. “No CEL a gente aprende muito, o ensino é muito bom, gostei muito”, comentou.

Para o pai de Gustavo, o funcionário público Daniel Oliveira, ter o filho estudando no CEL foi uma grande oportunidade: “É uma coisa maravilhosa. Diante da população do norte, que tem poucas oportunidades de se instruir, ter um curso gratuito é uma oportunidade muito boa”.

Em seu discurso, o coordenador-geral da instituição, Charles Santi, ressaltou que, durante seus 13 anos de funcionamento, o Centro de Línguas tem transformado a vida de muitos estudantes. “O CEL é uma instituição de ensino de qualidade e referência em todo o Brasil, e hoje celebramos mais uma conquista”, destacou.

Durante a cerimônia, os alunos nota 10, que obtiveram as maiores notas, também foram homenageados. A estudante Abigail Ramos, de 18 anos, foi uma das homenageadas e contou que estudar na instituição ajudou no seu desenvolvimento pessoal e acadêmico. “Estudar no CEL foi maravilhoso. A forma como eles ensinam facilita o aprendizado. Além disso, ali conheci pessoas incríveis que sempre me incentivaram”, afirmou.

Para a chefe da Divisão de Ensino de Línguas (DIEL) da SEE, Kellen Duarte, o CEL é fruto de uma política pública de sucesso que dá resultados. “É a continuidade de um trabalho de excelência, e a comunidade abraçou esta causa. Concluir um curso de línguas depende muito da dedicação do aluno, mas nós fazemos a nossa parte com a formação e qualificação dos nossos professores”, afirmou.

O chefe do Departamento de Programas e Ações Especiais da SEE, Aldino Shattat, destacou que o Centro de Estudo de Línguas é um projeto de governo democrático que forma jovens e adultos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. “A formação abrirá novos caminhos e ajudará na caminhada profissional e pessoal de cada um”, afirmou.

Tópicos:

PUBLICIDADE

Preencha abaixo e receba as notícias em primeira mão pelo seu e-mail

PUBLICIDADE

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre