Bola murcha

Cronistas esportivos da Rádio Difusora denunciam sucateamento da emissora e descaso do governo do Acre

O jogo entre os times do Rio Branco Futebol Clube e Fast do Amazonas, pela Série D do Campeonato Brasileiro, neste domingo (12), pode ser também a última transmissão da Rádio Difusora Acreana pela equipe esportiva.

Ocorre que a emissora, segundo alegam os cronistas, não oferece, sequer, as condições mínimas para que a equipe esportiva possa levar aos ouvintes o espetáculo através das ondas da rádio estatal.

Equipe da RDA diz trabalhar por amor ao esporte /Internet

“Não tem transporte pra levar a nossa equipe ao estádio. A gente precisa dar um jeito pra chegar lá. A internet é pessoal, nossa, e nem alimentação a Rádio Difusora disponibiliza à equipe. Trabalhamos por amor ao esporte. As transmissões esportivas são líder de audiência, mas nem assim temos esse reconhecimento da administração da rádio”, lamenta um dos cronistas que pediu para não ter o nome revelado pela reportagem.

Segundo ele, caso a direção da Rádio Difusora Acreana, que é subordinada à Secretaria de Estado de Comunicação do atual governo, não resolva os problemas existentes, as transmissões de jogos deixarão de ser feitas.

Raimundo Fernandes, atual diretor da Difusora/Internet

“Esse jogo de domingo entre o Rio Branco e o Fast pode ser a nossa última transmissão pelas ondas do rádio. Isso porque houve a garantia da direção de sentar com a gente na próxima segunda-feira (dia 13), para ouvir as nossas reivindicações. Então a gente vai ver o que eles decidem”, disse outro cronista que também não quis se identificar.

A reportagem do Diário do Acre tentou, sem sucesso, contato com o diretor da Rádio Difusora Acreana, Raimundo Fernandes.