COLUNA VOCÊ SABIA?

Em busca de paz, vocalista da famosa banda A-Ha já tentou se isolar no Acre

Duas coisas são certas nessa vida, uma é a morte e a outra é que quem tem mais de 30 anos já se embalou ao som de Take On Me e Hunting High and Low, até mesmo os mais jovens com certeza já ouviram a introdução dessas canções.

O A-ha foi fundado em 1982 na cidade de Oslo, na Noruega por três amigos de infância. Em 1985 eles lançaram o hit Take On Me que conquistou as paradas de sucesso do mundo inteiro vendendo 1,5 milhão de cópias em apenas um mês e fez a vida dos jovens noruegueses mudar completamente.

Por não conseguir colocar os pés na rua de nenhum lugar que passava sem ser reconhecido, o vocalista da banda, Morten Harket, decidiu em 1989 procurar em um mapa algum lugar para se isolar, após a análise decidiu seu destino: o estado do Acre, no Brasil.

O motivo era simples, a banda faria duas apresentações no Brasil – suas primeiras – e aproveitariam a oportunidade para se “esconder” no meio da floresta amazônica.

Imagem/Internet

Após a apresentação no Palestra Itália em São Paulo, Harket alugou um pequeno avião e voou para o Acre com dois amigos, o piloto pousou em uma clareira e eles desembarcaram a espera de um guia, que segundo conta sua autobiografia não compareceu porque arrumou uma garota e esqueceu da chegada dos famosos estrangeiros.

Em seu lugar acabou por ir um taxista que ouviu o ronco do motor do avião e foi checar se havia alguém por lá precisando de carro, o que fez com eles finalmente chegassem ao hotel.

O isolamento, porém, não adiantou de nada. No dia seguinte durante um passeio de canoa, eles aportaram nas margens de um rio, foi quando Harket escutou um som que já lhe era muito familiar: “Escutei ruídos surdos de passos e gritos histéricos e vi um grupo de trinta, quarenta, cinquenta mulheres correndo em nossa direção”, escreveu. “Tudo o que tinha atrás de mim era o rio. Não tinha como escapar. Naquele momento me pareceu que não restara mais nenhum lugar para ir”.

Imagem/Internet

A história foi contada no livro My Take On Me que narra sua autobiografia.