Facilidade de parto em novilhas Nelore é crucial para lucro de pecuarista

A seleção genética em raças zebuínas, tradicionalmente concentrada em características relacionadas ao crescimento, vem se expandindo para abarcar aspectos como precocidade sexual e fertilidade. Essa mudança é impulsionada pela busca por maior produtividade, eficiência e lucratividade na pecuária de corte. A antecipação da prenhez, característica que possibilita melhorar a fertilidade e a precocidade sexual, apresenta alta variabilidade genética aditiva, justificando sua aplicação como critério de seleção na pecuária de corte.

busca por maior crescimento e precocidade sexual, impulsionada pela seleção genética, provocou um aumento da incidência de problemas ao parto (distocia) nos últimos anos, provavelmente devido ao maior peso ao nascer do bezerro e menor idade ao primeiro parto de novilhas. A distocia em novilhas gera efeitos desfavoráveis na fertilidade, ocasionando menores taxas de reconcepção, descarte de matrizes, além de prejudicar a viabilidade e aumentando a taxa de mortalidade de bezerros.

Atualmente, a característica peso ao nascer (PN) é o critério de seleção adotado para indicar dificuldade de parto nas raças zebuínas. As estratégias de acasalamento envolvem o uso de DEPs (diferença esperada na progênie) moderadas a baixas para PN visando menor incidência de distocias. No entanto, estudos evidenciam que a seleção para baixo PN pode interferir no desenvolvimento animal, prejudicando o ganho de peso e peso vivo em idades mais avançadas. Em vista disso, são necessárias alternativas de seleção genética que possibilitem solucionar essa questão.

arroba do boi
Foto: Divulgação

Estudo avalia a importância da facilidade de parto (FP)

cenário atual da pecuária de corte exige uma abordagem diferente com o objetivo de aumentar de forma sustentável a rentabilidade do rebanho e reduzir a incidência de distocias. Diante disso, a Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), em parceria com a USP, Unesp e Embrapa Cerrados, realizou um estudo com o intuito de analisar a importância da adoção da FP como critério de seleção, quantificar a variabilidade genética dessa característica e determinar a associação genética entre FP e outras características de interesse econômico.

conjunto de dados fenotípicos utilizados foi fornecido pelo programa de melhoramento genético Nelore Brasil da ANCP. As primíparas foram classificadas quanto à necessidade de assistência ao parto, sendo 88% dos partos sem assistência e 12% necessitaram de assistência.

O estudo, que teve início em 2019, comprovou que a correlação genética estimada entre FP e características indicadoras de precocidade sexual das fêmeas foi moderada, sugerindo que a seleção para antecipação do parto em novilhas aumentaria a incidência de problemas de parto nessa categoria, o que traz consequências negativas para a fertilidade.

Entre peso ao nascer e FP as estimativas de correlação genética foram moderadas, indicando que a seleção para menor peso ao nascer reduziria a incidência de distocias. Apesar da correlação genética moderada com FP, a estimativa não é alta o suficiente para afirmar que a característica PN possa servir como indicador direto de FP. Além disso, a seleção para baixo PN pode potencialmente retardar o crescimento animal, dada a sólida e favorável correlação genética entre PN com peso ao desmame e sobreano. Assim, é possível inferir que a FP é um componente crucial a ser considerado em primíparas da raça Nelore.

Para características de crescimento pós-desmame, as estimativas de correlação genética foram baixas e próximas de zero, indicando que a seleção para desempenho pós-desmame não influenciaria a FP.

Em relação às características de carcaça e eficiência alimentar, as estimativas de correlações genéticas com FP foram baixas. Assim, se é desejável obter seleção genética para crescimento, carcaça, eficiência alimentar e bom desempenho ao parto, todos esses critérios de seleção devem ser trabalhados em conjunto.

A seleção para FP em primíparas é um critério importante a ser considerado na raça Nelore, dado o impacto dos efeitos genéticos diretos e maternos sobre esta característica. As estimativas de herdabilidade para FP obtidas no estudo indicaram que a seleção para essa característica é viável para reduzir os problemas ao parto em novilhas precoces.

Outro ponto importante evidenciado nesse estudo é a seleção e acasalamento de fêmeas precoces, onde a FP deve ser levada em consideração. Além disso, a associação genética entre FP e PN apontou que selecionar apenas para baixo peso ao nascer para reduzir problemas de parto não é a estratégia mais adequada para aumentar a FP em novilhas Nelore.

Portanto, os resultados indicam que a adoção de um modelo de seleção multicaracterística combinando a seleção para FP com características reprodutivas e de crescimento melhoraria a seleção para precocidade sexual, resultando em maior sucesso reprodutivo, com menor incidência de distocias, sem prejudicar o desempenho das características de crescimento, eficiência alimentar e de carcaça.

Os cinco anos de estudo científico resultaram na criação da DEP para facilidade de parto para a raça Nelore que será lançada de forma inédita ao mercado brasileiro no 28° Seminário Nacional de Criadores e Pesquisadores da ANCP, que acontece no dia 16 de agosto, em Uberaba (MG).

Maria Paula Marinho de Negreiros é médica veterinária e mestre em Ciências. Atua no setor de Genótipos da ANCP.

Tópicos:

PUBLICIDADE

Preencha abaixo e receba as notícias em primeira mão pelo seu e-mail

PUBLICIDADE

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre