JUSTIÇA ELEITORAL

TRE absolve Fagner Calegário em processo por compra de votos

Na manhã desta terça-feira (5) o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) colocou na pauta de julgamento o processo que tinha como réu o deputado estadual Fagner Calegário (sem partido) por captação ilícita de sufrágio, mais conhecida como “compra de voto”. Após a acusação sustentada pelo procurador eleitoral Fernando José Piazenski, a leitura do relatório e a fala da defesa, por unanimidade, seis votos à zero, os juízes eleitorais decidiram pela improcedência da acusação e pelo arquivamento do processo. Absolvendo assim Calegário.

Em seu pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, poucas horas após sua absolvição, o deputado estadual disse que esse processo consumia parte do eu tempo e energia. “Parte da minha energia era gasta para defender o mandato, mas hoje eu fui absolvido por unanimidade”, disse visivelmente emocionado. Neste momento, Calegário foi aplaudido pelos colegas presentes na sessão.

O deputado continuou o seu pronunciamento e aumentou o tom ao dizer com dedo em riste que “tudo indica que isso foi mais uma armação dos suplentes que não tiveram competência para ganhar nas urnas. E para deixar bem claro, quando digo isso, é porque foi comprovado nos autos do processo que a pessoa que articulava as testemunhas para deporem contra mim, era simplesmente o coordenador da campanha do meu suplente”, finalizou.