RELÍQUIA

Fotógrafo encontra garrafa dos tempos antigos em meio à seca do Rio Acre

Na manhã desta segunda-feira (19), o fotógrafo Juan Diaz foi até o centro da cidade para registrar a seca do Rio Acre com o objetivo de fazer uma conscientização nas redes sociais sobre a sujeira que a estiagem tem mostrado. Segundo alerta do Corpo de Bombeiros, esse ano pode chegar ao nível mais baixo já registrado na história, ultrapassando a marca de 2016.

Em meio a vestígios da sujeira e poluição causado pelo homem entre pneus, plástico e latas, Diaz encontrou algo peculiar, uma garrafa de vidro em estilo antigo, provavelmente utilizada nas primeiras décadas da cidade de Rio Branco.

“A garrafa estava no barro já seco, pertinho da água e de umas ferragens, toda suja. Não enterrada por completo… Me chamou a atenção na hora, pelo tamanho e pelo formato. Na hora imaginei que se tratava de uma garrafa antiga.” – disse o fotógrafo para a reportagem do Diário do Acre.

Imagem/Juan Diaz
Imagem/Juan Diaz

Segundo o historiador Salon Cabral, este estilo de garrafa era muito usado no final do século XIX e início do século XX quando a cidade de Rio Branco estava tendo suas origens a partir da gameleira, como mostrou o #TBT do Acre da última quinta-feira (15).

Sobre o achado, Juan Diaz disse que vai guardar a lembrança junto com sua coleção de garrafas de cerveja e completa: “Sabemos que foi ali onde nasceu a cidade de Rio Branco e no fundo desse rio tem muita coisa da época. Isso que encontrei foi o mínimo, imagino que se o rio baixar mais, será possível encontrar mais objetos.”

Imagem/Juan Diaz