Sal da terra

Indígenas protestam na Aleac por investimentos em educação, saúde e meio ambiente

Indígenas Huni Kui, da aldeia Kazinawá, no Rio Jordão, realizam manifesto na manhã desta quarta-feira (22), em frente à Aleac, na luta por mais investimentos na educação, saúde, meio ambiente, cultura e demarcação dos seus territórios.

“Saímos da nossa aldeia pela primeira vez para estar aqui nesta Casa, que dizem ser do povo. Mas o nosso povo está sofrendo nas aldeias sem recursos. Queremos chamar também o governador Gladson Cameli para participar junto conosco da quarta assembleia geral da nossa Federação Indígena do Povo Huni Kui do Acre, para unificar nossos direitos”, destacou José Nelson.

Indígenas se concentraram na galeria da Aleac/Lane Valle

As mulheres também marcaram presença no protesto e criticaram o atual governo pela falta de sensibilidade em dialogar com as indígenas.

“O tempo de cativeiro já passou, estamos em tempos de modernidade. Nós mulheres também temos voz, e o senhor governador terá que nos ouvir. Nós que conduzimos o artesanato, hoje desvalorizado e esquecido. Por isso solicitamos a presença do governador para ouvir a nossa voz, aproveitando para nos conhecer”, disse uma das manifestantes durante o protesto.