Integrantes do MST voltam a invadir fazenda em Minas Gerais

Quase uma década depois, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) voltaram a invadir uma fazenda na região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. A invasão ocorreu na madrugada deste sábado, 28, com a participação de cerca de 150 famílias.

A fazenda Eldorado, de 718 hectares, fica no Pontal, distrito de Governador Valadares (a 317 quilômetros de Belo Horizonte). Em 2014, o MST invadiu o local pela primeira vez. De acordo com o grupo, a área foi definida como improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Na ocasião, 200 jovens e cerca de 100 famílias sem terra realizaram o ato que, segundo eles, “marcava o encerramento do 2º Acampamento Estadual da Juventude Sem Terra.

Entre em um dos nossos grupos do Whatsapp e fique por dentro do que acontece no nosso município e em nosso Estado. [clique aqui]

À época, os integrantes do MST deixaram o local após investidas de proprietários de fazendas na região. Para o MST, as tentativas de retomada de posse são chamadas de ataques da elite coronelista da região.

Para a coordenação do MST local, que chama a ação deste sábado de “reocupação”, o ato “é fruto da necessidade de sobrevivência do povo brasileiro que se encontra em situação de vulnerabilidade social, causada pela falta de assistência pública e políticas voltadas para as necessidades do povo”.

Provocação ao presidente Bolsonaro

Para integrantes do MST, há outro motivo que envolve a invasão realizada neste sábado na região do Vale do Rio Doce. De acordo com o movimento, “diante do cenário político-econômico desastroso da atualidade, ocupar as terras consideradas improdutivas, é dar uma resposta ao governo”.

O grupo cita ainda que a situação econômica “vai fazer as ocupações se multiplicarem na busca por moradia, comida e qualidade de vida”.

Tópicos:

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre