Coluna Lamparina

Internautas acreanos querem saber: quando, afinal, Gladson Cameli vai começar a governar?

Será mesmo?

O governador eleito Gladson Cameli (Progressistas), ao contrário do que todos sabemos, parece ainda ter dúvidas quanto à sua eleição em outubro do ano passado. Na última quinta-feira (27), na rádio estatal Aldeia FM, ele disse o seguinte: “Quem foi eleito fui eu, e quem manda no governo sou eu. Quem toma as decisões sou eu”. O esbravejar do chefe do Executivo foi uma resposta às especulações segundo as quais quem dita as regras na administração do estado são os chamados “intocáveis” – o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Antônio Malheiros e o chefe da Casa Civil Ribamar Trindade.

Pra cego ouvir

A afirmativa do governador estava relacionada à exoneração do ex-secretário de Planejamento Raphael Bastos, dias atrás, em decorrência – segundo a imprensa e as más línguas – de uma determinação de Malheiros e Trindade, a pedido de dirigentes do MDB.

Cegos, surdos e mudos

O governo de Gladson Cameli, ao que parece, caminha como no dito popular: “Não vê, não ouve e não sabe de absolutamente nada”. Me refiro ao trato com a imprensa – ou pelo menos com a parcela que não se dobra às volúpias do erário público. Muito embora a pasta da Comunicação, gerida pela jornalista Silvânia Pinheiro, venha fazendo gastos milionários para manter a “boa imagem” de um governo que ainda não disse a que veio, os nomeados da pasta s figuram nas páginas da folha de pagamento ou ´nos grupos de WhatsApp, observando os desafetos.

De novo

O governador Gladson Cameli, mais uma vez, passou mal na manhã da última quinta-feira (25). E por isso mandou cancelar toda a agenda de compromissos. Segundo foi informado, Cameli sentiu fortes dores de cabeça e preferiu ficar trancado em seu apartamento, cuidando da saúde.

Pela culatra

Ao perguntar nas redes sociais qual nome seria melhor para substituir o atual ‘Arena da Floresta’, batizado pelos petistas na gestão passada, Gladson “se viu nas amarelas”, e acabou virando alvo de críticas dos internautas. Muitos perguntaram se ele não teria algo mais importante com que se preocupar. Em geral, os internautas retrucaram dizendo a ele que o que realmente interessa são soluções imediatas nas áreas da saúde e, principalmente, na segurança pública.

A coluna é curta, mas direta. Este Lamparina vai ficando por aqui, já que o preço da energia vai subir e o do querosene nada de descer… Fui!