Lamparina

Líder do governo subestima inteligência do consumisor sobre ICMS e barra CPI da ENERGISA na ALEAC

CEGOS, SURDOS E MUDOS

A Comissão Parlamentar de Inquérito, barrada no senado federal em Brasília, que deveria investigar o enriquecimento ilícito de magistrados, venda de sentenças entre outros, a CPI DA TOGA como vinha sendo chamada no Planalto Central, ao menos para os acreanos soou estranho e nada convencional, o voto contrário do requerimento, pelo Senador da República  Márcio Bittar (MDB), em relação a investigação dos juízes. Mais estranho ainda, foi o fato de os dois principais veículos de comunicação on line no estado, não terem se dado o trabalho de mencionar o assunto em uma única linha. Fecha o Pano.

CPI DA ENERGISA

Ainda falando de CPI, agora no quintal de casa, onde os deputados estaduais acreanos fizeram “um gato” de última hora e cortaram ao mesmo tempo a possibilidade do consumidor saber porque a conta de energia vem chegando mais cara em até 250% ao mês,(desde a mudança de ELETROBRAS para ENERGISA), o líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Gerlen Diniz (PP), saiu com a desculpa esfarrapada, numa tentativa de explicar o inexplicável, alegando que a oposição tentou criar um factóide do assunto, disse ele, para jogar a culpa no governador Gladson Cameli (PP), pelo aumento abusivo do ICMS que é embutido nas faturas. Ora Ora deputado!

NÃO SUBESTIME

Segundo o deputado progressista Gerlen Diniz, escreveu ainda ele;

” Tal requerimento de CPI visa tão somente investigar o governo Gladson Cameli, que está há apenas 100 dias no cargo, sob o falso argumento de suposto erro na cobrança de ICMS sobre a conta de energia.

Ocorre que no governo Gladson não houve aprovação de nenhuma lei majorando ICMS sobre a energia elétrica, ao contrário do governo anterior, que trouxe essa alíquota para até 25%.

Portanto, esse pedido de CPI pode ser chamado de qualquer coisa, menos de CPI para baixar a conta de energia”, declarou Diniz.

SUBIU NO POSTE

Com esse pífio argumento de explicação, colocando fim a esperança do consumidor saber porque paga tão caro no Acre pela energia elétrica, um festival de críticas contra os deputados contrários a CPI se propagaram como praga na internet pelas redes sociais.  Sobre os adjetivos que esses internautas andam apregoando para alguns deputados, justamente os que retiraram os seus nomes do documento da CPI, eu só não publico tudinho aqui, porque senão, esse LAMPARINA pode ser tambem taxado de “safado”. Eu Eihmmm? Tô fora!!!

OUTRO PLANETA

Com tais argumentos sem sentidos, o líder do governo Gladson Cameli, só pode nos últimos 20 anos não morar no Acre ou em outro planeta. Como bem sabemos e até o Ze da Couves, também sabe, o aumento de 25% do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços-ICMS que pesa na conta de energia elétrica do acreano, foi instituído ainda na década de 90 pelo então governador do Acre Jorge Viana (PT), e não tem nada haver com a atual administração. Agora, com meus botões, se CPI foi rejeitada para investigar a ENERGISA, desconfio que foi pelo fato da companhia elétrica ter garantido a custo ZERO para o estado, iluminar todas as entradas e saídas da capital. Como eu disse, apenas suspeito viram? Kkkkk

ALICATE NA MÃO

Somente para encerrar esse assunto de cobranças indevidas nas contas de energia elétrica, ninguém entendeu nada até agora, o que o governador do Acre Gladson Cameli, foi fazer de surpresa na Assembleia Legislativa, na última terça feira, bem no dito dia em que a tal CPI virou pizza. Pelo jeito, o consumidor acreano vai ter mesmo que cortar o ar condicionado, comprar um ventilador e beber água de pote. Com balas de hortelã fica uma maravilha!  Geladinhaaa

#Ficaadica e eu vou ficando por aqui. Minha coluna será sempre assim, breve, para não cansar a beleza de vocês leitores. Grato pela atenção e espero que tenham gostado. O Lamparina volta amanhã. Se tiver querosene claro. FUI!