DE TUDO UM POUCO

Mau humor: se livre e nos livre dele

Todo mundo tem aquele dia que parece que baixa o Michael Douglas em “Um dia de fúria”. Tudo dá errado. Ou até, mesmo que as coisas não deem errado, parece que o dia nos virou às costas. Tudo nos parece chato. E nem sempre precisa ter um motivo. Estamos “fulos da vida” e nem sabemos exatamente o porquê. Isso se chama mau humor.

E os fatores desse mau humor, podem ser muitos: Uma noite de insônia ou mal dormida, o trânsito, briga em casa ou no trabalho, ou até mesmo aquela terça-feira modorrenta, como diria Pedro Bial. Os fatores podem ser diversos, mas inevitavelmente, os sintomas são sempre os mesmos. Via de regra, o mau humor e a falta de gentileza andam de braços dados. E isso pode ser muito prejudicial ao ambiente familiar, de trabalho etc… Convenhamos, aguentar o mau humor alheio é um saco.

A psicóloga Cristiane Petursi, doutora pela USP, diz que, engana-se quem pensa que o mau humor é apenas irritação e cara feia e quem pensa que ficar de mau humor a todo instante é normal. Não é! Ele pode ser um problema mais sério do que aparenta. Aquela pessoa que explode por qualquer motivo, que só pensa de maneira negativa e não consegue se relacionar bem com as outras pessoas por causa do mau humor, pode ter um problema psiquiátrico associado e que precisa ser investigado. Para o bem dela e também dos que com ela convivem.

O mau humor, tal qual uma virose, é contagiante. É muito difícil chegar ao trabalho, por exemplo, abrir um belo sorriso, encher o peito, dar aquele “bom dia” e receber uma “cara de fome” e silêncio absoluto como resposta. Às vezes é a mais profunda falta de educação mesmo; mas em outras, apenas um mau humor passageiro. O certo, é que não podemos deixar que o mau humor (nem o alheio tampouco o nosso), prejudique nossa relação profissional.

Um bom começo é deixar de ser o “do contra”, uma empresa precisa de colaboradores motivados e envolvidos com o grupo e não de alguém que constantemente entra em conflitos desnecessários. E lembre-se: Sorrir não custa nada e pode abrir infinitas possibilidades. E mais: O sorriso é o melhor remédio contra a irritação e a intolerância.

Descarregar a raiva nos colegas ou passar um dia inteiro com “cara amarrada”, em nada o ajudará com seus problemas. Ao contrário, poderá causar-lhe outros tantos. Aprender a controlar as suas emoções é muito importante.

Especialistas em psicologia do trabalho, afirmam que um dos principais aspectos observados por um empregador é a forma como o seu funcionário se relaciona em grupo. Hoje em dia, ninguém consegue ser bem-sucedido agindo como se estivesse em uma ilha deserta. O espírito de colaboração e de se colocar como membro de um time é fundamental. Portanto, o mau humor crônico só afastará você de seus objetivos. Afinal, você passaria funções de liderança ou mesmo confiaria a execução de um novo projeto a alguém sempre descontente e infeliz?

O mau humor, faz mal a quem tem e a quem convive com o mau humorado. Portanto, encerro esse texto com a lição deixada por um dos maiores expoentes do espiritismo, Chico Xavier. “A sua irritação não solucionará problema algum. O seu mau humor não modifica a vida. Não estrague o seu dia”. No qual ouso complementar: E nem o dia dos outros.

Um beijo bem humorado e até a próxima…