Ajuda Divina

Pastor que virou manchete em jornal americano diz que governo não ajuda no combate ao crime organizado no Acre

O pastor Arnaldo Barros, que foi manchete no jornal norte-americano Washington Post no último final de semana, graças a seu trabalho social para ajudar jovens envolvidos em fações do crime no Acre, revelou com exclusividade ao Diário do Acre que se tivesse apoio do governo, o crime no estado iria reduzir em mais de 90%.

Segundo conta Barros, ele já livrou mais de 500 jovens dos braços do crime organizado e até lideres de fações o teriam procurado para abandonar a vida criminosa. Alguns deles fazem parte de um vídeo enviado pelo pastor a este Diário, no mês passado. Confira aqui.

Pastor Arnaldo Barros/Foto: reprodução

“Não temos qualquer apoio do governo para dar enfrentamento nesse trabalho. Contamos somente com ajuda de Deus e nosso senhor Jesus Cristo. Vivemos de doações e o dinheiro do meu próprio bolso”, diz religioso.

Barros contou ainda, ter um centro de recuperação de jovens dependentes químicos que abandonaram o crime, mas no entanto, diz temer que o local seja fechado dado a falta de apoio financeiro que não existe por parte do estado.

“É muito triste amigos. Eu deixo às vezes de fazer a minha própria feira para levar alimento para o abrigo onde estão internados esses jovens que precisam de ajuda. Lamentavelmente não ha outra maneira de ajudar o próximo a não ser pelo amor. Se eu tivesse a ajuda do governo mais jovens poderiam estar sendo curados e o crime com certeza iria reduzir em mais de 90%”, acredita Barros.

O local do abrigo onde ficam os jovens e adolescentes em tratamento não foi revelado pelo religioso, segundo ele, por medida de segurança.

“Muitos desses jovens que abandonaram as fações criminosas, em nome de Jesus, estão jurados de morte pelo Tribunal do Crime. Por isso mantemos anonimato do nosso endereço”, assegura Barros, finalizando a entrevista.