EM BAIXA

PCdoB vai abolir foice e martelo e trocar vermelho pelo verde e amarelo

O PCdoB vai se repaginar aos olhos dos eleitores a partir de 2020, escondendo as palavras ‘partido’ e ‘comunista’ e adotando a expressão “Movimento 65” para enfatizar o número da sigla. A pretensão é estar renovado para lançar, em 2022, a candidatura à Presidência da República do governador do Maranhão, Flávio Dino.

Segundo o site Metrópoles, a ideia inicial era mudar o nome do partido, suprimindo os dois termos. Mas houve resistência de filiados.

Sem foice nem martelo, PCdoB também terá novas cores/Foto: reprodução

Com a nova roupagem, o PCdoB acredita poder marcar uma posição mais contundente contra o presidente Jair Bolsonaro, atraindo parte dos eleitores descontentes, mas também avessos a tudo o que lembra o comunismo.

Uma nova marca será usada no lugar da foice e do martelo. Mudam também as cores do partido: em vez do vermelho, o verde e amarelo como predominantes.

No Acre, o PCdoB tem 14 vereadores (um deles na capital), dois prefeitos (Bujari e Jordão), um deputado estadual e uma deputada federal.