PROTESTO

Produtores do Belo Jardim reivindicam condições de tráfego em ramal

Um grupo de produtores do Belo Jardim esteve na manhã desta quarta-feira (14) na sede do Departamento de Estadual de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre) para reivindicar condições de trafegabilidade no ramal que dá acesso à comunidade.

De acordo com Raimundo Afonso, produtor e morador do local, as condições ficam ainda piores no inverno e o objetivo do pedido é garantir que possam escoar a produção.

“Nós produzimos mandioca, peixe, mamão, cajá, cupuaçu, hortifrúti, colorau, de 5 a 6 mil quilos de goma, entre outros e dependemos desse ramal para trazer a produção para as feiras na cidade.”, disse Afonso.

Além da impossibilidade de escoar, as condições atuais do ramal também prejudicam a chegada das crianças, professores e funcionários a duas escolas estaduais existentes no local.

“Eles também dependem desse ramal para chegar na aula. Então é toda a comunidade que está sendo prejudicada”, ressaltou o morador.

Para resolver o problema, os produtores chegaram a oferecer ajuda ao órgão estadual doando “cascalho”, que um dos moradores dispõe. “Eles começaram fazendo um serviço de terraplanagem mas não terminaram, então se for falta de material, tem um pedreira no final do ramal que tem o material para pelo menos melhorar as condições do ramal.”, acrescentou.

O trecho está estimado em cerca de 21 quilômetros, segundo os moradores e na reunião o diretor de operações do Deracre, Ronan Lemos, se comprometeu em incluir o ramal do Belo Jardim na programação para execução do serviço reivindicado.

“Nós estamos com a equipe no Ramal do Bagaço agora, depois vamos para o Baixa Verde, onde são 28 quilômetros de manutenção e logo depois disso, no retorno, iremos checar a situação do Belo Jardim.”, garantiu.