BALANÇO

De acordo com o governo, Expoacre 2019 movimentou R$ 74 milhões

Em entrevista coletiva no Palácio Rio Branco, no final da manhã desta segunda-feira (12) o governador Gladson Cameli disse que o volume de negócios da Expoacre 2019 foi de R$ 74 milhões, superando a expectativa inicial que era de R$ 50 milhões. Pelo menos, 225 mil pessoas passaram pelo Parque de Exposições nas nove noites.

O setor bancário foi quem mais fechou negócios por meio de financiamentos, a maioria na área do agronegócio (Plano Safra), um total de R$ 40,4 milhões. Somente o Banco da Amazônia movimentou R$ 19,3 milhões.

O segundo setor que mais movimentou recursos dentro da Exposição, como adiantado pela reportagem, foi o da Indústria, um total de R$ 13,8 milhões. A pecuária ficou em terceiro lugar. Somente nos Leilões foi arrecadado um total de R$ 8,7 milhões. Somados a mais R$ 4,5 de produtos agropecuários vendidos, esse total ultrapassa os R$ 12 milhões.

A comissão organizadora revelou ainda que o Estado investiu um total de R$ 3,9 milhões para preparar o ambiente. O Sebrae investiu R$ 900 mil para o Galpão da Indústria e o espaço destinado a pequenas empresas.

A movimentação da primeira exposição do governo de Gladson Cameli é inferior ao último ano de Sebastião Viana (R$ 99 milhões). Mas, segundo a comissão organizadora, “os dados deste ano são reais, sem maquiagem”.