A coisa tá feia

Sem salário há três meses, funcionários do Vasco entram em greve

Os funcionários do Clube de Regatas Vasco da Gama, que estão com até três meses de salários atrasados, decidiram entrar em greve na manhã desta quarta-feira (12). No protesto, os funcionários Cruz Maltinos, fecharam os portões do clube e desligaram o fornecimento de energia. Em virtude disso, os alunos do colégio Vasco da Gama, que funciona dentro do clube tiveram as aula suspensas.

Oposição

Os trabalhadores gritam palavras de ordem a toda hora e os principais alvos do protesto, são os oposicionistas Roberto Monteiro e Julio Brant. O presidente do clube, Alexandre Campello, acusa os dois de boicotarem uma reunião que votaria a aprovação de um empréstimo de R$ 20 milhões ao clube. Parte desse dinheiro seria para colocar os salários em dia.