Semana Antidrogas

Semana Nacional Antidrogas está repleta de atividades em todo o Estado

Está acontecendo nesta semana em todo o país, a Semana nacional antidrogas. No acre, ela está repleta de atividades. São palestras em escolas, a tradicional caminhada pelas ruas do centro, sessão solene nessa quinta-feira (27) na Assembleia Legislativa e até mesmo dois projetos e um anteprojeto de lei, que serão apresentados pelo deputado estadual Fagner Calegário.

O presidente da Associação dos Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos (Apadeq), Antônio Inácio Balica, disse ao Diário do Acre, que essas atividades são exclusivas das comunidades terapêuticas. Sem nenhuma ajuda do governo do Estado e nem da Prefeitura da capital.

– Este ano o governo do Estado não está ajudando. Em outros, nós tivemos a ajuda do poder público. Mas, infelizmente esse governo não nos ajudou em nada. Nem nas atividades da Semana Nacional Antidrogas, tampouco no tratamento dos dependentes químicos do Estado. Lamentou Balica.

Centro de tratamento da Apadeq

O presidente da Apadeq vai além: “O usuário de drogas dá prejuízo ao Estado, na saúde e segurança pública. É mais inteligente, e sobretudo mais humano, ajudar as comunidades terapêuticas no tratamento desses doentes” Finalizou Balica.

Palestras

O Instituto Calegário, este ano está promovendo palestras em escolas públicas sobre a problemática das drogas. O tema da palestra é O segredo das drogas. E as palestrantes são todas voluntárias e da área da saúde. Por exemplo, nutricionistas, enfermeiras e farmacêuticas.

Palestra na escola Marilda Gouveia

A enfermeira Eduarda Monteiro, que é uma das palestrantes, falou que o retorno que recebe dos alunos é extremamente satisfatório. “A maioria deles, apesar da pouca idade, já teve algum tipo de contato com as drogas. Seja através de parentes ou nos bairros que residem. Justamente por isso, eles participam bastante da palestra. Prestam muita atenção e fazem várias perguntas”. Disse a enfermeira.

A coordenadora de projetos do instituto, Juliana Santos, disse que o principal objetivo da ação, é levar informações sobre o tema das drogas a crianças e adolescentes. “São eles que se encantam mais facilmente com a mentira das drogas”. Afirmou Juliana.

A coordenadora disse ainda, que a intenção do instituto é levar essas palestras aos demais municípios do Estado. “A droga está presente em todas as cidades e em todas as classes sociais. Nossa intenção é levar informação sobre o assunto a todas as cidades do nosso Estado”. Disse a coordenadora.

Caminhada antidrogas

A tradicional caminhada antidrogas, que acontece há alguns anos, esse ano terá um novo formato e percurso. O coordenador da comunidade Arco Íris e conselheiro da Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas (Febract), Paulo César Rodrigues, afirma que pela primeira vez o poder público não terá nenhuma influência na caminhada. “Ela será de inteira responsabilidade da Febract e das comunidades terapêuticas”. Afirma Rodrigues.

A concentração para caminhada terá início às 8h em frente ao Cerb, na Praça da Revolução. De lá, eles partirão em marcha até a Assembleia Legislativa, onde ocorrerá uma sessão solene sobre o tema das drogas e das dificuldades enfrentadas pelas comunidades terapêuticas no Estado do Acre.

Projetos de Lei

Aproveitando a semana de muita conscientização e debates sobre o assunto, o deputado estadual Fagner Calegário (sem partido), anunciou que estará apresentando nesta quarta-feira (26), dois projetos e um anteprojeto de lei sobre o tema.

Em um deles o deputado visa instituir e regulamentar a política estadual sobre drogas. Os princípios, objetivos, atividades, prevenção e tratamento. Criando o Conselho Estadual Sobre Drogas

Imagem/internet

No segundo projeto de lei que irá apresentar, o deputado pede a criação do Fundo Estadual Antidrogas. Sua finalidade será receber e administrar os recursos financeiros destinados à prevenção, tratamento e reinserção social do dependente químico.

Por fim, o deputado diz que apresentará um anteprojeto criando a Coordenação de políticas sobre Drogas, no âmbito da Sesacre. “Espero com isso, estar amenizando o sofrimento de milhares de famílias acreanas e de alguma forma diminuir o desajuste social causado pelo uso abusivo de drogas”.  Falou Calegário.