Não há vagas

Sindicato dos Psicólogos do Acre tenta convencer Secretaria de Saúde a ampliar vagas em processo seletivo

Criado em dezembro do ano passado, o Sindicato dos Psicólogos e Psicólogas do Acre tenta ampliar o número de vagas para a classe no processo seletivo aberto pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Atualmente, o governo oferece apenas uma vaga no certame.

O presidente da entidade, Eudmar Bastos, diz ter solicitado ao deputado estadual Fagner Calegário (PV) que apresente uma indicação na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em favor da abertura de outras vagas.

Meta é aumentar oferta de serviços ao cidadão/Internet

“Já conversamos com o deputado Calegário e pedimos para ele entrar com um indicativo nesse sentido. A única vaga aberta no seletivo da Sesacre é para Rio Branco”, explicou Bastos.

O sindicalista defende que cada um dos 22 municípios do estado contrate pelo menos um psicólogo.

“Nem todo município tem hospital ou UPA. Não há obrigação de uma UPA ter um psicólogo, mas seria importante, pelo menos para que nelas o profissional da nossa categoria trabalhasse em regime de plantão”, defendeu.

Eudmar Bastos reivindica ainda a redução da carga horária por meio de alteração do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).

“Estamos na luta também pela redução de 40 horas semanais para 30 horas semanais, além da questão da reintegração do psicólogo no plantão emergencial das unidades que funcionam 24 horas”, concluiu.