RETRATO POLÍTICO

Veja quem são os políticos que se destacaram no Acre e em Brasília em 2019

Chatice na web

Vivemos uma época em que as mídias sociais estão direcionando cada vez mais as ações de alguns políticos. Muitos deles estão mais preocupados em postar sobre o que fazem, por onde andam, com quem conversam e o que comem do que simplesmente exercer as funções para as quais foram eleitos e são pagos. Uma overdose chata de autopromoção na web.

Perfume demais fede

Esses políticos, sobretudo os mais jovens, precisam entender que quem muito aparece se vulgariza. Ninguém aguenta tanta autopromoção no Facebook, Whatsapp, Instagram e afins. Enche o saco. Perfume demais fede.

Presidência da República

Nacionalmente, o ano de 2019 foi marcado por atitudes autoritárias – que por vezes flertaram com o fascismo – por parte do mandatário maior da Nação, o presidente Jair Messias Bolsonaro. Torcemos para que em 2020 o presidente fanfarrão e reativo tenha de uma vez por todas o comportamento adequado que um líder precisa ter. Chega de “jogar para a plateia”.

Senado Federal

Entre os três senadores acreanos, o que mais se destacou foi Sérgio Petecão (PSD). Sua eleição para a primeira secretaria da Mesa Diretora do Senado, logo nos primeiros meses do ano, era algo inimaginável para alguns críticos ferrenhos do senador 100% popular. Aqui no “nosso quintal”, visitou todo o estado, fez política e se manteve fora do ineficaz pinga-fogo cotidiano.

Câmara Federal

Os deputados federais Alan Rick (DEM) e Perpétua Almeida (PCdoB) se destacaram na luta pelo direito dos médicos formados no exterior de obterem de forma mais razoável o CRM e com isso o direito de trabalhar no País. 

Aleac

Na Assembleia Legislativa, o ano foi protagonizado pelas trapalhadas do governo e pelo vai e vem de líderes. Os destaques positivos na Aleac foram os deputados Jenilson Leite (PSB) e Fagner Calegário (PL). Jenilson se destacou pela experiência e por conduzir, na maioria das vezes, os debates. Calegário, embora neófito, foi muito atuante e combativo. Deu dor de cabeça ao governador.

Parlamento Mirim

Na Câmara Municipal quem se destacou foram os vereadores Emerson Jarude (sem partido) e Rodrigo Forneck (PT). Jarude fazendo uma oposição sem a pirotecnia e o mau humor de alguns colegas, e Forneck exercendo muito bem o papel de líder da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB). Sempre com o equilíbrio que o cargo necessita.

Mico do ano

A patética e lamentável cena da Assembleia Legislativa de portões fechados e cercada por policiais armados para impedir a entrada de manifestantes contrários à reforma da previdência estadual foi o que de mais bizarro aconteceu na política acreana no ano de 2019. Bola muito fora do governador Gladson Cameli e do presidente da Assembleia, deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas). Quem tem medo do povo não pode estar na vida pública.

Executivo

No poder executivo duas mulheres se destacaram. A prefeita de Brasiléia Fernanda Hassen (PT) e a de Rio Branco, Socorro Neri (PSB). Hassen pela boa gestão mesmo com recursos minguados e Neri pelo pulso firme e valorização do servidor publico. Ambas mostraram que são doces mas que têm ferrão.

Até breve

Neste finalzinho de ano, vou dar uma breve parada para merecido descanso. Em janeiro estou de volta. Boas festas a todos.