Coluna Você Sabia?

“Você sabe por que o 1º de maio é feriado?”

É chamado de feriado uma data em que determinada ocasião é comemorada para que seja sempre lembrada pelas gerações futuras. E entre os feriados que comemoramos no país podemos encontrar o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, uma data comemorada mundialmente, que teve sua origem em 1886. Naquela época as condições de trabalho eram extremamente precárias, com cargas horárias que poderiam ir de 13 a 18 horas por dia. Foi então que, em busca de melhores condições, trabalhadores da cidade de Chicago, nos Estados Unidos, organizaram uma greve geral no dia 1º de maio daquele ano.

A greve chegou a reunir cerca de 340 mil pessoas em todo o país, que reivindicavam principalmente a redução da carga horária de trabalho para 8 horas diárias. Mas a luta não foi nada fácil, e no dia 3 de maio houve um conflito entre policiais e manifestantes que resultou na morte de 11 pessoas. O conflito recebeu o nome de ‘Revolta de Haymarket’, que também culminou na prisão de dezenas de manifestantes, e vários sindicalistas foram condenados à forca.

Em 1889 um movimento sindicalista chamado Segunda Internacional se reuniu em Paris para criar o Dia Mundial do Trabalho, onde anualmente seria convocada uma manifestação com o objetivo de lutar pela jornada de 8 horas de trabalho e outras melhorias. A data escolhida foi o 1º de Maio como forma de homenagear os mortos pela luta sindical de Chicago. Em 1919 o governo francês proclamou a data como feriado nacional.

Já no Brasil, no início do século XX, com a chegada dos imigrantes europeus, vieram também as ideias de luta pelos direitos trabalhistas. Em 1917 ocorreu na cidade de São Paulo uma greve geral que durou 30 dias, até que em 1925 o então presidente Artur Bernardes oficializou o 1º de maio como feriado nacional. Foi também no dia 1º de maio de 1940 que o presidente Getúlio Vargas estabeleceu o salário mínimo. Na mesma data, um ano depois, foi criada a Justiça do Trabalho com o objetivo de resolver questões judiciais ligadas aos direitos dos trabalhadores. E em 1º de maio de 1943 foi decretada a Consolidação das Leis do Trabalho, que está em vigor até hoje.