COLUNA VOCÊ SABIA?

Você sabia que além dos EUA, Donald Trump também é presidente de um outro país?

Com certeza você já deve ter ouvido falar de Porto Rico, uma ilha do Caribe menor que o estado de Sergipe, possui quase 4 milhões de habitantes e se destaca além de suas belezas naturais, por ser o país de nascimento de cantores como Ricky Martin, Daddy Yankee, Luís Fonsi e atores como Joaquin Phoenix e Benicio del Toro.

O que você não deve saber é sobre a situação política do país e que o presidente de Porto Rico é Donald Trump, que também é presidente dos EUA. Tenho certeza que você nunca parou pra pensar nisso, não é? Então fica aí que eu vou te explicar.

Rico_(1)
Ilha de Porto Rico. Imagem/Internet

O início

Tudo começou em 1898 durante a Guerra Hispano-Americana, que teve seu início devido os EUA terem ajudado Cuba a se tornar independente da Espanha – sim, EUA e Cuba já foram aliados e isso será assunto para um outro artigo aqui na coluna – após o fim da guerra foi assinado o Tratado de Paris que dentro do acordo estava a soberania dos EUA sob alguns territórios espanhóis, entre eles a ilha de Porto Rico.

Acontece que a partir daí os EUA começaram a levar Porto Rico como uma situação de colônia totalmente dependente deles o que foi ao longo do tempo desagradando o povo porto-riquenho que não sabiam sua posição, sua bandeira e moeda eram as mesmas dos EUA, mas eles não eram norte-americanos.

Com isso em 1917 foi aprovada uma lei que dava aos porto-riquenhos a cidadania norte-americana, alguns críticos dizem que essa lei só foi aprovada para que os porto-riquenhos pudessem lutar a favor dos EUA na 1ª Guerra Mundial.

Briga pela independência

A partir de 1936 começou a surgir no local o desejo de independência, o que não foi aceito pelos norte-americanos e até mesmo por partidos liberais de Porto Rico que reconheciam que seria uma péssima ideia se desprender da maior potência do mundo, mas conseguiram o direito de eleger seu próprio governante em 1947.

Em 1950 os porto-riquenhos ganharam o direito de elaborar sua própria constituição local, ganhando sua autonomia em 1952 onde passariam a ter sua própria identidade e bandeira, também uma condição de país, embora eu tenha dito que agora elegeriam seu próprio governante, ele ainda estaria sob jurisdição do presidente dos EUA que continuaria a ter a última palavra em assuntos relacionados a Porto Rico.

Trump, presidente dos dois países

Hoje a ilha se chama Estado Livre Associado de Porto Rico, tem o espanhol por idioma, mas o inglês é ensinado em todas as escolas como segunda língua, os porto-riquenhos tem cidadania norte-americana e possuem os mesmos direitos que qualquer cidadão dos Estados Unidos, exceto o voto para presidente, embora seu presidente seja o mesmo que o deles.

Sua moeda continua a ser o dólar americano e no dia 11 de junho de 2017 em um plebiscito realizado na ilha sobre o futuro da nação, os porto-riquenhos aprovaram com 97% dos votos a ideia de se tornar o 51º estado dos EUA, a vontade dos porto-riquenhos será defendida nas assembleias de Washington mas não se sabe quando ou se vai ser aprovada.

Lembrando que isso já aconteceu com os EUA antes quando em 1919 a população do Hawaii solicitou a elevação da ilha para a condição de estado, mas somente em 1959 o pedido foi aprovado no congresso norte-americano e o Hawaii passou a ser o 50º estado dos Estados Unidos.