Coluna Você Sabia?

Você sabia que existem pessoas que pararam no tempo e ainda vivem como se estivessem no Século 18?

Imagina se por um dia você pudesse voltar ao século XVIII, experimentasse uma vida simples, vivendo da agricultura, sem eletricidade, telefone, internet, carros, smartphone ou qualquer coisa do mundo moderno. Usasse apenas roupas antigas e andasse em carroças puxadas a cavalo. Parece interessante para uma experiência de um dia, não? Mas essa é hoje ainda a realidade de cerca de 200 mil pessoas nos EUA e Canadá, hoje na coluna “Você Sabia?” venho apresenta-los aos Amish, o povo que não acompanhou a evolução dos tempos e ainda vivem como se estivessem a 300 anos atrás em pleno século XXI. O texto é longo, mas tenho certeza que você vai se impressionar.

Tudo começou no Século XVI onde surge na Europa liderado por Martinho Luthero um movimento chamado Reforma Protestante que era uma forma de protesto contra os abusos do clero católico. Mas até mesmo o movimento de protesto de Luthero recebeu protestos contra no mesmo século, foi a chamada Reforma Radical, feita por aqueles que acharam insuficientes as propostas de Luthero e queriam radicalizar ainda mais seguindo suas raízes conservadoras.

Então decidiram criar seu próprio movimento independente e dentro desse movimento surge os Anabatistas na Suíça. Mas manter seu rebanho no conservadorismo extremo é uma tarefa muito difícil quando se tem constante contato com um mundo que se moderniza a cada ano, não é verdade? Então vendo essa dificuldade um líder anabatista chamado Jacob Amman decidiu juntar seus fieis e se isolar do mundo em uma comunidade, e em 1693 cria a Comunidade Amish.

Os Amish queriam criar uma comunidade pacífica isolada do resto do mundo e por isso começaram a ser perseguidos na Europa que não aceitava essa ideia. Então no início do Século XVIII decidiram migrar para a América do Norte onde teriam paz e chegaram no estado da Pensilvânia, nos EUA.

O governo norte-americano recebeu os Amish e autorizou que a comunidade pudesse viver seu isolamento sem obrigatoriedade de serviço militar e isentos de pagar a segurança social já que eles não aceitariam nenhuma forma de assistência do governo. Como são conservadores e de origem suíça eles mantiveram suas raízes linguísticas e falam até hoje um dialeto do alemão que mais pra frente passou a ser chamado de Alemão da Pensilvânia, já que não acompanhou a evolução linguística do idioma e tem suas diferenças.

 

📷 Família Amish em sua carroça. Foto/Internet

Os Amish eram habitantes comuns na época, afinal, era sua época. A diferença veio depois, pois eles se congelaram lá e enquanto o mundo se modernizava e o tempo passava eles ainda estavam nos anos 1700 e assim continua até os dias atuais.

Hoje vivem espalhados em mais de 200 assentamentos nos EUA e Canadá, onde cada um possui suas regras locais, uns aceitam a presença de visitantes, outros proíbem qualquer um que não seja Amish de visitar sua comunidade. Vivem totalmente da agricultura e dos animais que criam, o que faz com que eles tenham uma saúde impecável comparado ao resto do mundo que consome diariamente produtos industrializados. Os homens tem papel dominante nas comunidades e é fácil distinguir os solteiros dos casados pois só os casados são autorizados a usar barbas.

As mulheres são sempre donas de casa e cuidam dos trabalhos domésticos e não são facilmente vistas nas ruas da comunidade sem os maridos ao lado, as crianças são alfabetizadas por integrantes das comunidades e depois ensinados pelos seus pais atividades como agricultura e carpintaria.

📷 Família Amish. Foto/Internet

Ao contrário da maioria dos movimentos cristãos, para ser um Amish é bem complicado, eles não participam de missões e você primeiro de tudo precisa saber dominar o idioma deles, depois precisa abandonar todos os luxos da vida moderna e cortar todas as relações com seus familiares e amigos que não são Amish. Depois você passará um tempo na comunidade aprendendo os costumes deles e só após disso haverá uma votação por todos pra saber se você será aceito ou não.

Aí você deve tá pensando, quem é o louco que iria querer viver em um lugar assim em pleno século XXI? Saiba que os Amish não obrigam ninguém a permanecer com eles, quando um Amish completa 16 anos ele ganha o direito ao Rumspriga, onde eles são autorizados a conhecer o mundo exterior e experimentar as coisas que lhe foram privadas durante toda a vida, após esse período o jovem deve decidir se quer ser batizado Amish ou não. E acreditem, estima-se que entre 80% e 90% dos que nascem na comunidade, optam por continuar nela. Até porque eles sabem que deixar de ser um Amish significa cortar totalmente todas as relações com sua família e amigos que optaram por continuar vivendo no século XVIII.

📷 Mais fotos dos Amish. Fotos/Internet

Dicas de filmes com temática Amish: Entre a Religião e o Amor (2014); A Rendenção de Sarah Cain (2007); A Testemunha (1985); e baseado na temática Amish mas não necessariamente sobre eles temos o filme A Vila (2004).

Nota: Lamentavelmente no dia 02 de outubro de 2006, o povo Amish viveu um dos piores pesadelos em sua história quando nos EUA um caminhoneiro chamado Charles Roberts invadiu uma escola Amish na Pensilvânia e atirou em 10 crianças da comunidade entre 6 e 13 anos, matando 5 delas, todas do sexo feminino. O atirador se suicidou em seguida. O povo Amish que zela pelo pacifismo e usando de seus fundamentos cristãos, após enterrar suas crianças perdoou o autor do crime, dizendo que também orariam por sua alma.