Com a reforma tributária, o Brasil terá o maior imposto do mundo

Essa reforma tributária que foi aprovada no Senado e voltou para a Câmara, porque foi totalmente mexida e altera a Constituição, terá que ser votada duas vezes e aprovada por 60% da Câmara e por 60% do Senado. Então, está começando de novo na prática. É muito bom que comece de novo, porque acho que é mais do mesmo. É uma meia sola, é seis por meia dúzia.

Vai acabar aumentando imposto. O objetivo certamente é esse. O Estado brasileiro, o governo adora aumentar imposto. Ontem foi dia de nascimento de Tiradentes, ele baseou a sua conspiração no fato em que o governo cobrava um quinto, ou seja, 20%. Agora, tem gente calculando que só o imposto de vendas, o imposto sobre valor agregado (IVA), vai a 33,5%. É um cálculo da Warren, da qual participa o Felipe Salto, que fez artigo publicado no Estadão, dizendo que o sistema feioso tributário se transforma em monstrengo tributário, que vai cobrar 33,5% do IVA.

O maior imposto do mundo é o da Hungria, com 26%. O ministro Fernando Haddad calcula em 27,5%, já vai ser o maior do mundo, mas vai ser o maior do mundo com louvor.

Que falta faz um senador Roberto Campos, ou deputado Roberto Campos – que ele foi os dois – para colocar as coisas no devido lugar. O Estado serve à nação. E se o Estado cobrar imposto demais, vai receber imposto de menos. Isso é uma lei, é uma curva de Lafer. Isso acontece em toda parte, faz parte da cabeça das pessoas: cobradas demais, ou sonegam, ou deixam de produzir, deixam de vender para pagar menos imposto.

Por falar nisso, coincidência ou não, nos governos Lula os bancos sempre têm mais lucro. Agora, saiu o lucro do Banco do Brasil em nove meses, cresceu 14% em relação ao mesmo período do ano passado, R$ 26 bilhões, mas continua fazendo o enxugamento da folha de pagamento. Nos últimos 12 meses, extinguiu 1.718 vagas. Hoje, o Banco do Brasil tem 84.712 funcionários e 82,5 milhões de correntistas, incluindo aqueles que recebem os benefícios da previdência.

A justiça é cega e pode errar a qualquer momento  

Toda hora a gente encontra questões de justiça que nos deixam boquiabertos. Olha só, o Thiago Servo, da dupla Punten e Thaeme, foi preso em 2016 por falta de pagamento de pensão alimentícia. Estava devendo R$ 500 mil à mãe da suposta filha dele. Durante sete anos, ele lutou na Justiça para provar que a menina que hoje tem dez anos não é sua filha. Já pagou de pensão alimentícia mais de milhão.

E agora, com base em DNA, que finalmente foi feito porque a mãe desviava e evitava fazer o DNA, a Justiça declara que a filha não é dele, ele não é o pai. O que ele está fazendo? Está pedindo dinheiro de volta, é claro. E quem paga a prisão a que ele foi submetido? A Justiça, inclusive, mandou tirar o nome dele da certidão de nascimento da filha. E essa pobre menina é a vítima de tudo isso, infelizmente.

O retorno de parte dos brasileiros na Faixa de Gaza

E, para encerrar, eu registro mais um investigado por ser Hezbollah no Brasil. Já são seis agora. E a volta dos brasileiros que atravessaram a fronteira em Gaza. Tem muito brasileiro lá que na verdade é palestino e que não quis voltar.

Voltaram 10 palestinos junto com esse grupo de brasileiros. São 22 brasileiros e 10 palestinos. Eles vão chegar num M-190 e passar por uma triagem. É para preparar os documentos, mas vão querer saber tudo sobre eles. O Brasil não pode estar importando nenhuma outra corrente política que não seja brasileiro que não esteja envolvido em nenhum ato terrorista.

Tópicos:

PUBLICIDADE

Preencha abaixo e receba as notícias em primeira mão pelo seu e-mail

PUBLICIDADE

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre