Líderes do G7 condenam ataque do Irã a Israel, mas pedem “moderação” de todas as partes envolvidas

Em uma declaração conjunta, os setes países mais industrializadosdo mundo condenaram “energicamente” o ataque do Irã contra Israel, ocorrido nosábado (13). O G7, no entanto, pediu moderação de todas as partes envolvidas eo cessar-fogo no Oriente Médio.

“Com suas ações, o Irã deu mais um passo no sentido da desestabilização da região e se arrisca a provocar uma escalada regional incontrolável. Esta situação deve ser evitada ”, diz o documento, assinado pelos líderes da Itália, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, Japão, Alemanha e Canadá.

O encontro, realizado por videoconferência, durou menos de uma hora e foi convocado pelo presidente norte-americano Joe Biden, para discutir uma resposta diplomática ao Irã e garantir o apoio do bloco a Israel.

Horas antes da reunião, porém, Biden afirmou que os EUA nãoparticiparão de uma ofensiva contra os iranianos – o que, segundo osespecialistas, pode levar os israelenses a evitar uma reação, pelo menos porenquanto.

De acordo com a declaração, os líderes também se comprometeram a “prestar uma maior assistência humanitária aos palestinos necessitados” e a “continuar trabalhando pela libertação dos reféns do Hamas”.

Um novo evento do G7, que já estava programado, vai reunir os ministros das Relações Exteriores dos países do bloco na ilha italiana de Capri, entre os dias 17 e 19. O tema do Oriente Médio será tratado como prioridade máxima no encontro.

Tópicos:

Nossa responsabilidade é muito grande! Cabe-nos concretizar os objetivos para os quais foi criado o jornal Diário do acre